Plenária em Itapetinga discutiu situação dos trabalhadores da Azaléia

A situação dos 14.500 empregados da Azaléia/Vulcabrás no Estado foi discutida em reunião plenária, na segunda-feira (10.12.), às 10 horas, na sede do Colégio Modelo, em Itapetinga. O encontro contou com a participação dos sindicatos, comerciantes, sociedade civil, parlamentares e agentes do governo. A empresa anunciou o fechamento de suas filiais em Caatiba, Firmino Alves, Itambé, Itapetinga, Itororó e Macarani, comprometendo cerca de 4 mil empregos. A alegação da é a manutenção da competitividade, pois “registrou sucessivos e elevados prejuízos financeiros em decorrência do aumento da competição causados pela excessiva entrada de produtos importados a preços muito baixos, não compatíveis com a estrutura de custos na Bahia”, segundo nota divulgada pela companhia. Um dos organizadores do evento, o deputado estadual Rosemberg Pinto (PT) acredita que a solução passa por um debate nacional. “Vamos à presidenta Dilma discutir a situação. O fechamento das unidades trará sérios prejuízos à região, podendo causar o fechamento de várias casas comerciais”.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: