Edvaldo Brito nega querer a presidencia da câmara.

Vice-prefeito e vereador eleito Edvaldo Brito fala de sua eleição. (Foto Produção)

Eleito vereador com 11.966 votos, um dos 10 mais bem votados de Salvador, o atual vice-prefeito Edvaldo Brito (PTB) disse que chegará ao seu primeiro mandato na Câmara Municipal com “bastante humildade”. Em entrevista ao Bahia Notícias, o petebista negou ter a pretensão de, logo no seu ano de estreia, se candidatar a chefe do Legislativo soteropolitano. “Somos todos iguais. Eu acho que para ser presidente, na atual conjuntura da cidade, é preciso alguém que tenha uma legitimidade que seja fruto de um consenso. Isso é necessário. A cidade está precisando que uma pessoa coordene mesmo a Câmara. O poder que o presidente tem é grande: ele pode ser, em vez de um elemento de conciliação, um ponto de discórdia”, advertiu Brito, ao considerar a hipótese exclusivamente sob uma condição. “Se houver conciliação de todos os vereadores, ofereço o meu nome não só para presidir, mas para qualquer atividade legislativa”, avisou. Assinalado em todas as urnas da capital baiana, Edvaldo Brito também alertou que não será um edil rotulado, já que pretende tanto apoiar os projetos de interesse da comunidade quanto combater aquilo que achar prejudicial. “Eu não posso ser carimbado nem como de situação nem como de oposição. Não sou vereador de segmentos – religioso, ideológico, econômico ou financeiro. Não sendo nada disso, eu posso atuar sem carimbo”, salientou. Para ele, o fato de ser o único edil do PTB – presidido no município pelo seu filho – o exime até mesmo de sofrer pressões partidárias, embora tenha participado da coligação de Nelson Pelegrino (PT), candidato derrotado ao Palácio Thomé de Souza. “O meu partido está sendo dirigido pelo deputado federal Antônio Brito. Pela ligação afetiva que nós temos, isso impede que haja dissensões entre eu e ele. É ruim quando se é vereador de bancada, porque aí você tem o líder. Você não comanda o seu mandato. O meu partido não tem bancada. Sou eu. Eu fui eleito com essa concepção. Esse é o meu ponto de gisar: todas as pessoas que votaram em mim, votaram pelo meu histórico. Não porque eu estava de um lado ou de outro”, analisou. Embora experiente na política – inclusive já exerceu o cargo de prefeito (1978-1979) – o calouro vereador Edvaldo Brito já foi à Câmara três vezes após a eleição para se ambientar com o seu novo local de trabalho a partir de janeiro de 2013.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: